Interfileiras

PERSU - Transporte de Valores

“Os resíduos, como fonte renovável de recursos, são uma tendência europeia que Portugal deve acompanhar” - Palavras do Senhor Ministro do Ambiente Jorge Moreira da Silva na apresentação do PERSU - Plano Estratégico de Gestão de Resíduos Urbanos no passado dia 17 de Outubro.Imagem1.png

A Interfileiras que representa as cinco Fileiras de materiais no contexto do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens congratula-se com esta visão. Para a indústria que representamos, os resíduos são um recurso, uma matéria-prima!

Desde a sua constituição que a Interfileiras tem vindo a acompanhar o desenvolvimento das políticas na área da Gestão dos Resíduos de Embalagens e é com satisfação que ouve finalmente falar em recursos em vez de Resíduos … Já há 15 anos que o fazemos.

Desde 1996 percorremos um longo caminho. Os investimentos realizados em infraestruturas permitiram alcançar melhorias significativas na recolha seletiva e triagem dos materiais, o que levou ao desenvolvimento da Industria de reciclagem.

É importante que se continue a apostar na separação dos materiais e na sua correta triagem, porque quanto melhor for a qualidade das “matérias-primas“ maior é o seu valor comercial e mais valorizado será o produto final.

É igualmente importante pensar na cadeia de valorização dos resíduos de uma forma sustentável, acrescentando valor.

A aposta em misturas que diminuem a qualidade pode ser viável no curto prazo, num determinado contexto, mas seguramente insustentável no longo prazo.

Por isso, a nossa preocupação e a nossa disponibilidade para participar é intervir em todas as matérias que digam respeito a recolha, triagem e reciclagem das embalagens. Temos um conhecimento técnico capaz de reportar, interpretar, especificar, explicar...

Sim, porque ainda é importante “explicar”, ensinar, motivar e continuar a contar com o esforço de todos, nomeadamente dos cidadãos, já que deles depende a correta separação na origem.

“O País tem de reduzir a sua dependência externa de recursos e olhar para o ambiente de forma mais sustentável, do ponto de vista do crescimento”, realçou Moreira da Silva.

Não podíamos estar mais de acordo!

 

Vera Norte

Secretária-Geral

2013.10.31